Paulo Corrêa e Eduardo Rocha entregam relatório da CPI da JBS a Reinaldo Azambuja

16/11/2017

whatsapp_image_2017_11_16_at_16_49_04

O presidente da CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) das Irregularidades Fiscais e Tributárias de Mato Grosso do Sul, deputado Paulo Corrêa (PR) e o vice-presidente, deputado Eduardo Rocha (PMDB), entregaram nesta tarde (16/11) ao governador Reinaldo Azambuja o relatório final da investigação.

De acordo com Paulo Corrêa, com a entrega oficial o Estado está munido de todas as provas encontradas pela CPI de que a JBS causou prejuízos a Mato Grosso do Sul ao deixar de cumprir com os Termos de Acordo de Regime Especial (TEREs) e poderá usar o relatório como base para uma possível ação judicial caso a empresa não faça o ressarcimento do valor apurado.

“A CPI cumpriu o seu objetivo, que era de investigar a denúncia. Além disso, provou que a JBS deixou de fazer o que prometeu. Outro destaque histórico é que a Comissão conseguiu na justiça o bloqueio de mais de R$ 730 milhões da empresa para garantir o ressarcimento. Nosso trabalho se encerra aqui. A partir de agora, com todas as provas, com o relatório entregue aos órgãos competentes, cabe a eles e ao estado fazer valer o acordo assinado pela JBS e cobrar o pagamento”, explicou o presidente.

Agora o relatório será entregue também à Procuradoria Geral do Estado, ao Ministério Público Federal, à Comissão de Valores Mobiliários, ao CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), à Controladoria Geral do Estado, ao Tribunal de Contas, à Caixa Econômica Federal, ao BNDS (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) e à CPMI (Comissão Parlamentar Mista de Inquérito) da JBS no Congresso ao presidente da Assembleia Legislativa.

 

Também participaram da entrega do relatório o secretário da CPI, Rodrigo Machado e o Secretário Especial de Governo, Felipe Mattos de Lima Ribeiro.

 

Investigação

A Comissão, que ficou conhecida como CPI da JBS, foi instalada em 20 de junho deste ano para apurar as denúncias feitas pelos donos da JBS, os irmãos Wesley e Joesley Batista, sobre o suposto pagamento de propina ao governador do Estado, Reinaldo Azambuja, pela concessão de incentivos fiscais.

Com foco no Anexo 21 da delação premiada dos executivos, a CPI analisou cinco acordos firmados entre a empresa e o Estado nos últimos anos e concluiu que, ao contrário do que os dois afirmaram, foi a JBS que causou inúmeros prejuízos ao Estado pelo descumprimento dos acordos.  

 

 


Notícias Relacionadas


Educação

Campo Grande

12/07/2018

Status da Obra:


Aparelho de ar condicionado na Escola Estadual Padre José Scampini

O deputado Paulo Corrêa viabilizou junto ao Sesi a doação de 20 aparelhos de ar condicionado para serem instalados na Escola Estadual Padre José Scampini, localizada no bairro Coophavila II, em Campo Grande. 



Educação

Campo Grande

12/07/2018

Status da Obra:


Aparelho de ar condicionado na Escola Estadual Maria Eliza Bocayuva

O depuputado Paulo Corrêa viabilizou junto ao Sesi a doação de 17 aparelho de ar condicionado para serem instalados nas salas de aulada Escola Estadual Maria Eliza Bocayuva Corrêa da Costa, na vila Margarida, em Campo Grande. 



Infraestrutura

Figueirão

07/07/2018

Status da Obra:


Manutenção da rodovia MS-436

Paulo Corrêa solicitou ao Governo do Estado a manutenção da MS-436 entre os Municípios de Alcinópolis e Figueirão.



Infraestrutura

Naviraí

21/06/2018

Status da Obra:


Ponte de Concreto sobre o Rio Tejuí

O deputado Paulo Corrêa solicitou ao governo do Estado, por meio de indicação apresentada na Assembleia, a construção de uma ponte em concreto sobre o Rio Tejuí, com extensão de 18 metros por 6,50 metros de largura e 5 metros de lâmina d'água, no município de Naviraí.

 



Infraestrutura

Naviraí

21/06/2018

Status da Obra:


Cedência do pátio e do barracão da oficina da 7ª RR

Paulo Corrêa solicitou ao governo do Estado, por meio de indicação apresentada na Assembleia, a cedência de parte do pátio e do barracão da oficina da 7ª RR - Agência Regional de Naviraí, com o objetivo de ser utilizado pela administração municipal, para estacionamento e manutenção da frota municipal referente ao transporte escolar.


Paulo Corrêa Nas redes sociais

Siga o Deputado nas redes sociais e acompanhe o ele está fazendo pelo desenvolvimento do nosso Mato Grosso do Sul